premio jornalismo logo

Os vencedores serão conhecidos na cerimônia de abertura do MedTrop, no dia 28 de julho

A NHR Brasil divulga a lista de finalistas da segunda edição do Prêmio NHR Brasil de Jornalismo. A iniciativa visa reconhecer e estimular a produção de reportagens e materiais de comunicação de qualidade sobre a hanseníase no Brasil. Em 2019, foram recebidos trabalhos em linguagens diversas: mídia impressa, rádio, TV e mídia online.

Uma novidade na segunda edição do prêmio foi a inclusão da categoria especial de Estigma, recebendo produções que tiveram como conteúdo central o preconceito e os desafios sociais enfrentados pelas pessoas acometidas pela doença.

Cinco trabalhos vencedores serão conhecidos na noite do dia 28 de julho, durante a cerimônia de abertura do 55º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop), realizado em Belo Horizonte/MG.

 

Conheça a lista de finalistas da segunda edição do prêmio:

Brasil é o segundo país com mais casos de hanseníase, de Jane Fernandes (Jornal A Tarde / BA)

Campanha de combate à hanseníase 2019 - Janeiro Roxo, de Rogéria de Lemos Costa e Sá Brasil, Taysa Porcino, Guilherme Brandão, Carolina Landi e Gabriela Melo (Sociedade Brasileira de Dermatologia / RJ)

Corte de verbas para pesquisas preocupam relatora da ONU sobre hanseníase, de José Pedro Soares Martins (Agência Social de Notícias / SP)

Dramas da hanseníase, de Wendell Rodrigues, Maryellen Badarau, Sthéfani Alves, Eufênia Pereira e Janieli Ventura (Repórter Especial / DF)

Hanseníase: conscientização e um novo olhar para a doença, de Evinny Araújo, Judith Aragão, Ana Paula Starling, João Luiz, Geraldo Genovez e José Hilde (TV Justiça / DF)

Hanseníase: diagnóstico precoce e tratamento correto levam à cura, de Flávia Pâmela de Lima e Géssika Aline Lima da Costa (Rádio Correio AM 1200 / AL)

Hanseníase - Órfãos, segregação e direitos, de Renata Coelho, Che Oliveira, Natália Pinheiro, Marina Campos e Rinaldo de Oliveira (TV Justiça / DF)

Hanseníase - Por um acolhimento libertador, de Rita Brito, Tony Arruda, Jarbas Melo, Marcélio Barros, Ranieri Vieira, Luan Botelho, Lúcio Uchôa e Ítalo Lima (TV Fortaleza / CE)

Hanseníase - Preconceito e direitos, de Renata Coelho, Roberta Nunes, Camilla Buzzi, Marina Campos e Rinaldo de Oliveira (TV Justiça / DF)

Hanseníase - Vários olhares, de Christian Jhon Gomes Sousa (Rádio Antares / PI)

Na luta contra a hanseníase, o preconceito ainda é forte barreira, de Ludimila Honorato (Emais Estadão / SP)

O passado presente e a dor do afastamento pela hanseníase, de Eduarda Esteves (Portal LeiaJá / PE)

Vidas Marcadas - A hanseníase e seus estigmas, de Aline Guedes, Sâmara Gonçalves e Josemi Cavalcante (BandNews Manaíra / PB)

 


Quatro membros integraram a Comissão Julgadora para avaliação dos trabalhos:

O jornalista Miguel Macedo, professor do curso de Jornalismo do Centro Universitário 7 de Setembro (Uni7), com carreira de repórter iniciada em 1984 e experiência na coordenação de projetos da Fundação Konrad Adenauer entre 1992 e 2010;

A jornalista Lucinthya Gomes, assessora de comunicação da Presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará, com experiências como repórter e editora do caderno Ciência & Saúde do jornal O Povo entre 2006 e 2018.

O infectologista Alberto Novaes Ramos Jr, coordenador do Doutorado em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Ceará (UFC), com atuação nos GTs de Educação Médica, Atenção Primária à Saúde e Comunicação da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT). 

A professora Paula Sacha Nogueira, vinculada ao departamento de Enfermagem da UFC e orientadora da Liga Acadêmica em Doenças Estigmatizantes (Lades/UFC).

A NHR Brasil agradece aos membros da Comissão Julgadora e aos concorrentes pelo interesse na nossa causa: estimular o acesso à informação qualidade sobre a hanseníase!