Programa PEP++

01 programa pep

O Programa PEP++ é uma pesquisa multicêntrica acontecendo no Brasil, na Índia e na Indonésia, países que concentram em torno de 80% dos casos de hanseníase no mundo.

Com coordenação internacional da NLR e financiamento da Loteria Nacional Holandesa, o estudo traz um regime de profilaxia aprimorada pós-exposição para contatos sociais de pessoas diagnosticadas com a hanseníase entre 2014 e 2019 (retrospectivo) e 2020-2021 (prospectivo).

Coordenação no Brasil: Aymée Medeiros (NHR Brasil)

Conheça mais sobre o Programa

SkinApp - SOS Pele

02 skinapp

O projeto busca validar o aplicativo SkinApp, desenvolvido pela NLR e Universidade Erasmus na Holanda, para uso no Brasil.

O objetivo é apoiar profissionais de saúde da atenção primária à saúde, especialmente em áreas de difícil acesso aos serviços, ao diagnóstico da hanseníase e de outras doenças com sinais e sintomas dermatológicos.

O processo de validação e desenvolvimento de um aplicativo condizente com a realidade epidemiológica do Brasil envolverá médicos dermatologistas, equipe do Programa de Hanseníase do Ministério da Saúde, Secretarias Estaduais e Municipais e Centros de Referência em Dermatologia.

O processo inclui também estratégias de capacitação de profissionais de saúde, com o objetivo de promover mais efetividade no diagnóstico precoce e oportuno da hanseníase e dermatoses, além de gerar debates sobre o estigma em torno dessas doenças.

Coordenação: Paula Yuri (NHR Brasil)

 

IntegraDTNs++

03 integradtn

 

Promover atenção integral e realizar ações integradas são desafios para o Sistema Único de Saúde (SUS), principalmente no enfrentamento das doenças tropicais negligenciadas (DTN), como hanseníase, doença de Chagas, tracoma, leishmanioses e filariose linfática.

Estas lacunas são determinantes para as elevadas cargas de morbimortalidade e deficiências causadas por estes agravos. Enfrentar esta situação requer uma reflexão sobre o modelo de atenção, integrando ações de vigilância e do cuidado.

O projeto busca desenvolver uma proposta de intervenção combinada com pesquisa operacional, integrando ações de vigilância, enfrentamento do estigma e atenção à saúde para hanseníase com outra DTN prevalente nos territórios, envolvendo os atores locais e considerando as diretrizes da OMS e Ministério da Saúde do Brasil.

Levando apoio técnico para a gestão municipal, o objetivo é desenvolver uma proposta capaz de ser reproduzida em diferentes cenários, influenciando gestores para a adoção do modelo em outros territórios.

Coordenação: Paula Yuri (NHR Brasil)