IMG 20190414 WA0014 1

A NHR Brasil (Netherlands Hanseniasis Relief - Brasil) tem como visão um País livre do sofrimento e exclusão social causados pela hanseníase e outras doenças tropicais negligenciadas, como a doença de Chagas. A organização tem como um dos pressupostos de suas atividades a contribuição para o diagnóstico precoce, tratamento efetivo e redução do estigma e do sofrimento causado pelas sequelas de todas as pessoas afetadas, permitindo que elas possam participar plenamente na sociedade brasileira.

O dia 14 de abril é reivindicado por movimentos e lideranças como a data de celebração do Dia Mundial das Pessoas Acometidas pela doença de Chagas. A visibilidade da data tem o objetivo de fortalecer o enfrentamento da negligência e da subnotificação, sendo esta uma bandeira de organizações como a Federação Internacional de Associações de Pessoas Afetadas pela Doença de Chagas (FINDECHAGAS), levando esta proposta para votação na 72ª Assembleia Mundial da Saúde, a ser realizada no mês de maio na Suíça. O 14 de abril faz referência ao dia em que o médico Carlos Chagas fez o primeiro diagnóstico da doença.

Nesta data, a NHR Brasil vem alertar sobre a magnitude da doença de Chagas, com 200 mil novos casos a cada ano e 20 mil mortes. Destaca-se ainda a estimativa de cerca de 100 milhões de pessoas sob risco de infecção, enquanto apenas 10% dessas têm acesso ao diagnóstico, segundo dados da Organização Mundial da Saúde. A doença de Chagas é considerada uma doença negligenciada grave, com repercussão epidemiológica na América Latina e no mundo.

Diante do contexto epidemiológico com o aumento dos movimentos populacionais e elevação do potencial de disseminação das doenças negligenciadas, a NHR Brasil realça a importância da priorização do cuidado integral das pessoas afetadas pela doença de Chagas, destacando a Atenção Primária à Saúde (APS) como estratégia de extrema relevância.

Em 2019, a NHR Brasil entra como parceira da Universidade Federal da Bahia (UFBA) no projeto IntegraDTNs, que estimula uma abordagem integrada com a atuação de agentes comunitários de saúde (ACS) e agentes de combate às endemias (ACE) na prevenção e detecção da hanseníase e da doença de Chagas em municípios da Bahia.

A organização também está inserida nas articulações e no desenho do Fórum Social Brasileiro para Enfrentamento de Doenças Infecciosas e Negligenciadas, evento que congrega lideranças e pessoas afetadas por diversas doenças para o fortalecimento de suas reivindicações pelo direito à saúde e à cidadania plena na sociedade brasileira.

Desta forma, a NHR Brasil acredita na mobilização social e na união de forças para o enfrentamento da doença de Chagas e de outras doenças tropicais negligenciadas que ainda se configuram como um dos grandes desafios da saúde pública brasileira.