logo lideranças versao4

Curso inclui conceitos de direitos humanos e políticas públicas, com participação dos pacientes no Fórum Social e no MedTrop.

Levar as pessoas atingidas pelas doenças infecciosas e negligenciadas no Brasil ao exercício pleno da cidadania na luta pelas suas causas. Com este objetivo, o Curso de Desenvolvimento de Lideranças para Defesa de Direitos de Pessoas com Doenças Infecciosas e Negligenciadas será iniciado em Recife a partir da sexta-feira, 31, ministrado para pacientes de hanseníase, doença de Chagas, leishmaniose, hepatites, HIV/Aids, filariose e esquistossomose.

O objetivo é fortalecer as lideranças para que possam atuar de forma mais efetiva em associações e organizações da sociedade civil voltadas para estas causas. Desta forma, o curso visa identificar as necessidades dos participantes e potencializar competências para que os objetivos de cada instituição sejam alcançados. Conhecimentos sobre direitos humanos, construção e monitoramento de políticas públicas são alguns dos temas a serem trabalhados com o grupo.

O primeiro módulo do curso será presencial para 25 participantes, com atividades até o domingo, 2, em Recife. Em seguida, os participantes serão acompanhados a distância na execução de atividades práticas. Com segundo módulo previsto para 2018, o curso tem um desenho inicial de quatro momentos presenciais. No entanto, pode haver um número maior de módulos de acordo com as demandas dos integrantes.

As pessoas atingidas pelas doenças negligenciadas vivenciam múltiplos desafios, como no acesso aos serviços de saúde e ao tratamento adequado. A invisibilidade e o estigma também se impõem como dificuldades para as famílias que buscam por condições dignas de conviver com as doenças.

O curso é realizado pela NHR Brasil com o apoio da Iniciativa Medicamentos para Doenças Negligenciadas (DNDi), do Movimento de Reintegração de Posse das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan) e do Ambulatório de Doença de Chagas do Pronto Socorro Cardiológico Universitário da Universidade de Pernambuco (Procape/UPE).

Fórum Social e MedTrop

As atividades teóricas do curso serão ministradas na Casa de Chagas na sexta-feira, 31, e no domingo, 2. O curso inclui ainda duas atividades práticas. No sábado, 1º, os participantes integram o Fórum Social Brasileiro para Enfrentamento de Doenças Infecciosas e Negligenciadas, realizado no Mar Hotel Conventions. O fórum está na terceira edição, proporcionando aos pacientes um espaço de discussão dos desafios em comum e de construção coletiva de agendas e reivindicações.

A segunda atividade prática é a participação na cerimônia de abertura do 54º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MedTrop), no Centro de Convenções de Pernambuco. Durante a solenidade, os integrantes do curso e do Fórum farão a leitura do documento elaborado pelos pacientes com recomendações para o enfrentamento das doenças negligenciadas no Brasil.