artsbiohans 2019

Iniciativa para reabilitação socioeconômica envolve participantes de grupos de autocuidado

Com oficinas iniciadas em 2019 para participantes dos grupos de autocuidado em hanseníase no estado de Rondônia, as biojoias produzidas no projeto Reabilitação Socioeconômica chamam atenção de parceiros e apoiadores da iniciativa. O entusiasmo é pelo potencial de inserção dos produtos no mercado europeu e norte-americano.

Com o artesanato sustentável, os participantes passam a utilizar produtos naturais encontrados na região, como sementes e fibras de coco, além de reaproveitar itens que seriam descartados - como pedaços de madeira. Assim, são confeccionados brincos, colares, pulseiras e outros acessórios.




Em articulação com o economista Petterson Molina Vale, o grupo recebeu em setembro encomenda inicial de 30 peças para que sejam apresentadas a potenciais compradores na França.

A iniciativa abre um novo caminho para pessoas e famílias que foram acometidas pela hanseníase e que encontraram dificuldades em se manter ou de ingressar no mercado de trabalho. Um dos próximos passos em discussão é a formação de uma cooperativa para o grupo.

Visita técnica

Estas articulações foram possíveis durante visita técnica da NHR Brasil ao projeto, com a presença do diretor nacional Alexandre Menezes e a assessora técnica Rejane Almeida. A visita foi acompanhada por Debbie Vermeij, representando o escritório internacional da NLR.

Em Rondônia, o projeto é executado pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa), dando continuidade a um longo histórico de parceria com a NHR Brasil, com ações articuladas para enfrentamento da hanseníase desde a década de 1990.

Durante a visita técnica aos municípios de Ouro Preto do Oeste e Ariquemes, foi possível o acompanhamento das atividades e de relatos de pessoas beneficiadas pelas oficinas de biojoias e de gastronomia - iniciativas de reabilitação socioeconômica em execução desde 2017.

 

Quer saber mais? Confira reportagens sobre o projeto em outros sites: 

Biojoias produzidas por pacientes de hanseníase em Porto Velho serão vendidas até na França

Biojoias fabricadas pelos pacientes de autocuidado em hanseníase surpreendem pelo potencial no mercado internacional