premio nhr brasil tv fortaleza

O diretor nacional da NHR Brasil, Alexandre Menezes, entregou o certificado de premiação aos jornalistas Ítalo Lima, Renata Sampaio e Rita Brito, da TV Fortaleza  

As reportagens vencedoras do 2º Prêmio NHR Brasil de Jornalismo foram anunciadas neste domingo, 28, durante a cerimônia de abertura do 55º Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical. A iniciativa destacou as melhores produções jornalísticas sobre hanseníase lançadas na imprensa brasileira.

Foram recebidas 23 inscrições em cinco categorias. Dentre elas, a nova categoria especial de Estigma, contemplando reportagens e materiais que abordaram o preconceito e a discriminação relacionada às pessoas e comunidades acometidas pela doença.

O prêmio cumpre o papel de reconhecer e estimular um olhar atento dos profissionais de comunicação para o tema da hanseníase em seus diversos aspectos, do desafio no controle da transmissão às dinâmicas sociais envolvidas.

Linguagem jornalística, aspectos éticos e inovadores e a qualidade das informações de saúde foram analisadas pela comissão julgadora. Integraram a comissão o jornalista Miguel Macedo, professor do curso de Jornalismo do Centro Universitário 7 de Setembro, e a jornalista Lucinthya Gomes, assessora de comunicação da Presidência da Assembleia Legislativa do Estado do Ceará.

Também integraram a comissão julgadora o infectologista Alberto Novaes Ramos Jr, coordenador do Doutorado em Saúde Coletiva da Universidade Federal do Ceará (UFC) e a professora Sacha Nogueira, orientadora da Liga Acadêmica em Doenças Estigmatizantes (Lades/UFC).

Confira a relação dos trabalhos vencedores:

Jornal/Revista
Reportagem: Brasil é o segundo país com mais casos de hanseníase
Autora: Jane Fernandes
Veículo: Jornal A Tarde (Bahia)

TV
Reportagem: Hanseníase – Por um acolhimento libertador
Autores: Rita Brito, Tony Arruda, Jarbas Melo, Marcélio Barros, Ranieri Vieira, Luan Botelho, Lúcio Uchôa e Ítalo Lima
Veículo: TV Fortaleza (Ceará)

Rádio
Reportagem: Hanseníase – Vários Olhares
Autor: Christhian Sousa
Veículo: Rádio Antares (Piauí)

Mídia Online
Reportagem: Dramas da Hanseníase
Autores: Wendell Rodrigues, Maryellen Badarau, Stéfhani Alves, Eufênia Pereira e Janieli Ventura
Veículo: Repórter Especial (Distrito Federal)

Categoria Especial – Estigma
Reportagem: Na luta contra a hanseníase, o preconceito ainda é forte barreira
Autora: Ludimila Honorato
Veículo: Emais Estadão (São Paulo)

O conteúdo das reportagens premiadas será divulgado a partir desta semana no site e nas redes sociais da NHR Brasil.

Agradecemos mais uma vez aos concorrentes, finalistas e vencedores e destacamos a importância do trabalho dos comunicadores que, com ética e responsabilidade, dão voz às pessoas acometidas pela hanseníase e informam a sociedade sobre os desafios do enfrentamento da doença no País.